28 de novembro de 2010

Moça com Brinco de Pérola


    Johannes Vermeer foi um pintor holandês que viveu entre 1632-1675, conhecido como Vermeer de Delft ou Johannes van der Meer.
      Vermeer é um importante representante da pintura holandesa do séc. XVII, estando apenas atrás de Rembrandt. Ficou conhecido por suas composições inteligentes, e pelo brilhante uso da luz.
      Pintou diversos quadros, entre eles Moça com Brinco de Pérola, que para alguns é classificado como a "Mona Lisa Holandesa". Da mesma forma que a pintura italiana, muito se especula sobre a modelo que Vermeer utilizou, contudo não existem registros sobre a origem da mesma.
     Em 1999, a escritora Tracy Chevalier publicou um romance, no qual utiliza do mistério que envolve a origem do quadro e de sua modelo, que encanta pela beleza expressiva e olhar intrigante. 
     O romance é muito bem escrito, onde chama a atenção o romantismo e a praticidade na relação de Vermeer e Griet, jovem camponesa que vai trabalhar na casa do pintor, devido a dificuldades financeiras de sua família. Dentre suas funções está a de limpar e arrumar o estúdio, onde Vermeer passa a maior parte de seu tempo, trabalhando e refugiando-se de sua família caótica.       
       Aos poucos Vermeer e Griet se aproximam, ela possui um olhar crítico natural, entendendo o pintor, que passa a ensiná-la a preparar e misturar tintas. Essa relação causa ciúme do resto da família e a inveja dos outros serviçais. 
      O romance consegue criar uma fantasia tão forte, que em determinados pontos te faz duvidar se não foi real, deixando de ser uma mera possibilidade.




          Baseado no livro de Chevalier, Olívia Hetreed criou o roteiro de Moça com Brinco de Pérola, com direção de Peter Webber.
         Scarlett Johansson interpreta a jovem Griet e Colin Firth que vive o papel de Vermeer, ambos atuando de forma simplesmente hipnotizante. A interpretação expressiva e silenciosa dos dois atores, nos apresenta a sensualidade e a tensão sexual que existia entre o pintor e a serviçal, no entanto com uma sutileza e de forma tão delicada, quanto o processo de pintura.
         A semelhança de Scarlett Johansson e a modelo que posou para o pintor é tão grande, que ainda que ela não tenha sido a primeira opção, acabou por ganhar o papel.

         
            O filme tem 3 indicações ao Oscar (Fotografia, Direção de Arte e Figurino) e 2 indicações ao Globo de Ouro (Atriz - Drama e Trilha Sonora), um filme e um livro que valem muito a pena conferir!!