28 de dezembro de 2010

Black Swan


Alguns filmes possuem uma história simples, mas a forma como ela é construída, interpretada, dá vida e uma nova forma de encara-lá, é o que acontece com o filme Black Swan, ou na tradução para o português Cisne Negro, filme de Darren Aronofsky. Olhar a sinopse e acreditar que a história gira em torno da disputa entre as bailarinas é ter uma visão muito simplista do filme, é preciso observar de perto e se surpreender!
Nina Sayers é uma bailarina dedicada, disciplinada, com uma técnica perfeita, sua vida se define pela dança. Vive com sua mãe uma ex-bailarina que a sufoca com seu controle e obsessão.
Quando Nina recebe a oportunidade de substituir a bailarina principal, Beth MacIntyre na abertura da nova temporada de "O Lago dos Cisnes", se vê em uma disputa feroz com outra dançarina: Lily.
Embora, Nina, seja uma excelente bailarina, ela necessita interpretar dois papéis distintos: o Cisne Branco, personificação da inocência e graça, e o Cisne Negro, que representa a malícia e a sensualidade. Dada sua personalidade Nina só consegue interpretar o Cisne Branco, enquanto Lily é a personificação do Negro.
Como no ballet, Nina se vê transformada no palco na disputa entre os dois cisnes, entrando em contato com uma faceta de sua personalidade que ela desconhece.
Black Swan é um filme impressionante, e Natalie Portman por meio de sua atuação nos retrata perfeitamente toda a angústia de Nina. O clima de suspense e delírio do filme nos prende, e nos questiona a todo momento sobre o que é uma realidade e o que não passa de imaginação.
Cotado para ser um dos 10 filmes indicados ao Oscar 2011 de melhor filme, Black Swan (Cisne Negro) é um filme impressionante do começo ao fim.





- FILME -