19 de outubro de 2013

A Frozen Flower

      
 
 
        Hong Rim é o Chefe da guarda pessoal do Rei, foi treinado durante toda sua vida para servir, vivendo dentro das dependências do castelo. Crescendo junto com o Rei, Hong Rim tem uma lealdade para com ele inabalável.

        Por sua vez, o Rei cresce apaixonado por Hong Rim, tornando-o seu amante. Porém, mais tarde forçado a tomar uma esposa para prover um herdeiro para o reino, não consegue se relacionar com sua jovem esposa, o Rei propõem que seu amante tome o seu lugar ao lado da Rainha para que ela possa conceber.



       Está atitude desencadeia o ponto central da trama, pois Hong Rim e a Rainha se apaixonam, passando a manter um relacionamento às escondidas.

       Paralelo a isso, a corte vive em clima de um golpe iminente, e o Rei passa a descobrir a traição de seus cortesãos, e no processo de descobrir os traidores, acaba por perceber que o Hong Rim passa faltar com seus deveres desconfiando do que se passa entre ele e a Rainha.

 


       Bom, aos poucos a trama vai se desenrolando, só assistindo para saber. O filme é de 2008, dirigido por Yoo Ha, com atuação de Jo In-Sung (Hong Rim), Joo Jin- Mo (Rei) e Song Ji-Hyo (Rainha).

        O filme se passa durante a Dinastia Goryeo, sendo baseado, ainda que não totalmente no reinado de Gongmin de Goryeo (1330 - 1374). De acordo com a história, após a morte da primeira rainha, de origem mongol. O Rei se cerca de belos guardas de origem nobre para servi-lo em todos seus desejos.

        Quando sua segunda esposa, engravida de um deles, Gongmin tenta matá-lo para acabar com o escândalo, mas é morto pelos próprios guardas que o serviam.

        A história em si tem muitas controvérsias, pois muitos creditam que está versão é uma tentativa de caluniar Gongmin, justificando a fundação da Dinastia Joseon.

        O filme é intenso, perturbador, e pra minha surpresa extremamente erótico (afinal, esperava algo mais histórico). Levantando questões interessantes sobre amor e deveres.

        Outro ponto positivo do filme, fora seu roteiro, é toda sua produção e estética, uma trilha sonora impactante vem a coroar a obra. Vale a pena conferir!!