9 de outubro de 2013

Musashi - Eiji Yoshikawa

O mundo é um contínuo marulhar. Pequenos peixes cantam e dançam, nadam espertamente ao sabor das ondas que vêm e vão. Quem no entanto é capaz de saber o que se passa nas recônditas profundezas desse mar sem fim? Quem algum dia já mediu sua exata profundidade?



    O livro Musashi de Eiji Yoshikawa, conta a história de um dos personagens mais famosos do Japão, Miyamoto Musashi, autor do "Livro dos Cinco Anéis" (Go Rin No Sho), criador do estilo de luta com duas espadas (Niten Ichi Ryu).
    A obra de Eiji, mostra os caminhos e estágios pelo qual um guerreiro deve passar para alcançar a perfeição de sua técnica, daí sua divisão em sete livros (A Terra, A Água, O Fogo, O Vento, O Céu, As Duas Forças e A Harmonia Final), que faz uma referência ao gorin (os cinco elementos básicos que compõem a matéria e/ou os estágios que o espírito humano deve passar para atingir a perfeição, segundo o Budismo).  Assim se faz o caminho de Musashi, que aos poucos sai de uma infância ignorante, para um amadurecimento como guerreiro, por meio da prática e da meditação. 



     Com mais de 1.800 páginas, o livro tem uma leitura leve, e nos mergulha na história de um Japão feudal que fervilhava de disputas entre senhores feudais, samurais e períodos entre guerras. 
       Musashi é uma obra tão completa que originou várias adaptações cinematográficas e televisivas e um mangá baseado na história (Vagabond), se perpetuando como um romance que poucas vezes me tiraram o fôlego, demonstrou por que se tornou uma referência. 


    Eiji Yoshikawa iniciou sua carreira literária aos 22 anos, nascido em 1892 em Kanagawa, foi primeiramente jornalista. Conquistou fama inédita após publicar entre 1935 e 1939 os 1.013 episódios de Musashi.