20 de setembro de 2010

Salt


              Quando olhamos para a história batida do filme "Salt", onde uma agente da CIA é acusada de espionagem, e a partir daí começa a história de perseguições em velocidades alucinantes, o famoso jogo de traições entre agentes, Rússia v.s E.U.A., cenas de ação que desafiam a gravidade e qualquer outra lei da física, percebemos os temperos desse filme.
           Vale ver Angelina Jolie, que protagoniza o filme rejeitado por Tom Cruise, que o considerou muito parecido com seus trabalhos anteriores, em uma personagem que não exige muito, mas que lhe coube muito bem. Além de Jolie, Liev Schreiber e Chiwetel Ejiofor não ficam ofuscados roubando a cena toda vez que aparecessem.
               Salt é interessante apenas por que vemos uma mulher em um filme de ação deste tipo (o que é raro nos filmes do gênero).
               Gostei do filme, distrai e cumpre muito bem seu papel de entreter, mas não espere mais do que isso ou você poderá sair decepcionado.