8 de julho de 2010

Sublime Sabor


Me desnudo ante a você.
Farto-te de minha luxúria incontida,
Meus lábios buscam, e sem pudor,
descobrem sua pele.
Sublime sabor.

Oferto meu seio,
meu desejo mais puro.
Honro o teu querer.
Como uma deusa vinda de longe,
pássaro migrante em busca de calor.
Sublime sabor.

Rosto, olhos, corpos.
Meus olhos nos teus, deleite.
Negligente do mundo,
Abandono da dor.
Sublime sabor.

Ao fim o âmago profundo,
sentimento doce este,
o toque do teu ser,
almas insanas e apaixonadas.
Mel de gozo e amor.
Sublime sabor.