29 de outubro de 2009

Edgar Allan Poe



Escritor, poeta, romancista e crítico literário nascido em 19 de janeiro de 1809, no nº 33 da rua Hollis, em Boston. Filho de uma família escocesa-irlandesa, seu pai o David Poe Jr. era ator e abandonou a família em 1810.
Sua mãe Elizabeth Arnold Hopkins Poe, atriz, morreu logo depois em 1811 de tuberculose, ao que Poe foi acolhido por Francis Allan e John Allan, um mercador de tabaco bem sucedido de Richmond, que nunca o adotou de maneira legal, mas lhe deu o sobrenome.

Frequentou a escola de Misses Duborg, em Londres, e a Manor School, em Stoke Newington. Regressando em 1820 ao seio da família Allan em Richmond, registrando-se na Universidade da Virgínia, em 1826, que frequentaria durante apenas um ano, expulso por seu estilo aventureiro e boêmio.

Desentendeu-se com o padrasto por dívidas de jogo, Poe entrou para as forças armadas com o nome de Edgar A. Perry, me 1827. Publicou nesse ano seu primeiro livro "Tamerlane and Other Poems".
Dispensado do serviço militar após dois anos, em 1829 com a morte de sua madrasta publicou seu segundo livro "Al Aaraf", reconciliando-se com seu padrasto que o auxiliou a entrar na Academia MIlitar de West Point. No entanto, foi expulso da mesma em 1831, sendo então repudiado por seu padrasto até a morte deste em 1834.


Trabalhou em Baltimore, para onde mudará morando com a tia viúva, no jornal Sothern Literary Messenger no final de 1835 como editor. Casando-se em segredo com sua prima Virgínia, de 13 anos, em 1836.

Mudou-se para Nova Iorque em 1837, onde aparentemente nada produziu, antes de se mudar para Filadélfia e publicar pouco depois The Narrative of Arthur Gordon Pym.
Em 1839 tornou-se editor assistente da Burton's Gentleman's Magazine, onde publicava grande número de artigos, história e críticas. Nesse mesmo ano, foi publicada, em 2 volumes, a sua coleção Tales of the Grotesque and Arabesque (traduzido para o francês por Baudelaire como "Histoires Extraordinaires" e no português "Histórias Extraordinárias"), que apesar do pouco sucesso, foi apontada como um marco na literatura norte-americana.

Durante este período sua esposa Virgínia Clemm morreu de tuberculose, após sofrer com invalidez durante um tempo. Tal sofrimento levou Poe ao consumo excessivo de álcool, deixando o antigo emprego. Regressou a Nova Iorque, onde no Evening Mirror, onde publicou em 1845 seu celébre poema "The Raven" ("O corvo"), antes de se tornar editor no Brodway Journal.



Com a falência do Brodway Journal em 1846, Poe mudou-se para o Bronx, local onde sua mulher veio a morrer no ano seguinte.
Emocionalmente abalado, Poe veio a cortejar a poeta Sarah Helen Whitman, mas o noivado não durou, causado pelo consumo de álcool de Poe e a intromissão da mãe da poeta. Nessa epóca Poe tentou suicídio por alta dosagem de láudano.
Acabou por regressar a Richmond, onde retomou a relação com sua paixão de infância, a então viúva Sarah Elmira Royster.

Poe veio a falecer no dia 7 de outubro de 1849, acredita-se que por consumo excessivo de álcool (sua morte nunca foi explicada de forma precisa), ele foi encontrado no dia 3 de outubro de 1849 em delirium tremens, trajando roupas que não lhe pertenciam, não sabendo explicar o que lhe tinha ocorrido.
Suas últimas palavras teriam sido: "It's all over now: write Eddie is no more." ("Está tudo acabado: escrevam Eddy já não existe").

Poe difere de outros autores por usar um terror psicológico, seus personagens flertam com a loucura e a lucidez, clima evidenciado pela narrativa na primeira pessoa.


Obras:

A Dream (1827)
A Dream Within a Dream (1827)
Dreams (1827)
Tamerlane (1827)
Al Aaraaf (1829)
Alone (1830)
To Helen (1831)
Israfel (1831)
The City in the Sea (1831)
To One in Paradise (1834)
The Conqueror Worm (1837)
The Narrative of Arthur Gordon Pym (1838)
Silence (1840)
A Descent Into the Maelstrom (1841)
Tell Tale Heart (1843)
Lenore (1843)
The Black Cat (1843)
Dreamland (1844)
The Purloined Letter (1844)
The Divine Right of Kings (1845)
The Raven (1845)
Ulalume (1847)
Eureka (1848)
Annabel Lee (1849)
The Bells (1849)
Eldorado (1849)
Eulalie (1850)
The pit and the pendulum (1842)
William Wilson (1839)


Links para algumas obras:











Sites sobre o autor

Poe Brasil(site brasileiro)

Edgar A. Poe (site em inglês)