8 de outubro de 2009

Música para o coração



Agência FAPESP – Ouvir música pode ter efeitos benéficos para o sistema cardiovascular – mas só se for música agradável e da preferência do ouvinte. A afirmação é de um estudo feito por pesquisadores da Escola de Medicina da Universidade de Maryland e apresentada nesta terça-feira (11/11) em reunião da Associação Norte-Americana do Coração, em Nova Orleans.

A pesquisa destaca os efeitos da música no funcionamento da circulação sangüínea. Segundo os autores, músicas selecionadas por voluntários entre as que produziam a sensação de bem-estar, ao serem ouvidas, ajudaram a promover a dilatação dos vasos e a aumentar o fluxo sangüíneo.

Por outro lado, músicas consideradas “estressantes” levaram à contração dos vasos e à redução no fluxo sangüíneo. “Havíamos demonstrado anteriormente que emoções positivas, como o riso, são boas para a saúde vascular. Desta vez, decidimos verificar se outras emoções, como as evocadas pela música, teriam efeito semelhante”, disse Michael Miller, professor da Escola de Medicina da Universidade de Maryland e um dos autores do estudo.

“Como sabíamos que os indivíduos reagem diferentemente a tipos diversos de música, permitimos que os participantes escolhessem o que queriam ouvir, com base em seus gostos pessoais”, disse.

Dez pessoas saudáveis, não-fumantes, com idade média de 36 anos, participaram em todas as quatro fases do estudo. Na primeira, os voluntários ouviram músicas que trouxeram ou indicaram como favoritas. Na segunda fase, ouviram música que os faziam se sentir ansiosos. Na terceira, foram submetidos a sons destinados a promover relaxamento e, na quarta, a vídeos humorísticos.

Quando não estavam no laboratório, os participantes evitaram ouvir músicas de que gostavam por pelo menos duas semanas. “A idéia era que, ao ouvir as músicas de que mais gostavam, eles tivessem uma dose extra de emoção”, explicou Miller.

Os participantes foram submetidos a testes para determinar como o endotélio – a camada celular que reveste interiormente os vasos sangüíneos e linfáticos – responde a estímulos variados. O endotélio atua na regulagem do fluxo sangüíneo e na coagulação, além de secretar substâncias químicas em resposta a ferimentos ou infecções. Também tem importante papel no desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

Segundo o estudo, o diâmetro dos vasos sangüíneos analisados (no braço) aumentou 26% após a fase de audição de músicas alegres e contraiu 6% após os voluntários ouvirem música que os deixavam ansiosos. O aumento foi maior do que nas fases de relaxamento (11%) e de assistir a vídeos que estimulavam risadas (19%).

Os pesquisadores destacam que a audição de músicas consideradas alegres pode afetar a atividade das endorfinas. “O componente emocional pode ter um efeito de mediação da endorfina. Mas os resultados do estudo até o momento indicam que a música pode representar uma nova estratégia preventiva para a saúde do coração”, disse Miller.


fonte: Site FAPESP.